Longin no Blog Aqui

segunda-feira, 30 de julho de 2018

POLÍCIA CIVIL CONCLUI INVESTIGAÇÕES E ELUCIDA DOIS CASOS DE HOMICÍDIO OCORRIDOS EM IGUATU

A EQUIPE DE INVESTIGAÇÕES da Delegacia Regional de Polícia Civil de Iguatu, após intenso trabalho investigativo e de colheita de provas, elucidou dois casos de homicídio ocorridos no mês de junho, em Iguatu. O primeiro caso foi o homicídio, mediante disparos de arma de fogo, da pessoa de JOÃO VICTOR BARBOSA DE OLIVEIRA, fato ocorrido no dia 21 de junho, no Bairro Fomento, por trás do Centro de Zoonoses. Já o segundo caso ocorreu no dia 25 do mesmo mês, na Vila Centenário, em frente ao Colégio Antônio Albuquerque, e vitimou a pessoa de FRANCISCO ANTUNES VIEIRA NETO, o qual foi alvejado com disparos de arma de fogo. Depois de apurar os dois casos detalhadamente, a EQUIPE DE INVESTIGAÇÕES concluiu que o primeiro homicídio foi praticado pelas pessoas de FRANCISCO XAVIER DA SILVA vulgo “POTE” e DAVI ANDRÉ LIMA. Já o segundo caso foi praticado pela pessoa de FRANCISCO XAVIER DA SILVA. Pelo que foi apurado até o momento, o motivo dos crimes está relacionado a disputas entre facções criminosas. A POLÍCIA CIVIL informa que os Inquéritos Policiais serão remetidos para a Justiça de Iguatu para que os dois infratores possam ser punidos na forma da lei. Além disso, os dois já se encontram presos na Cadeia Pública e aguardarão o julgamento atrás das grades.
Compartilhar:

terça-feira, 24 de julho de 2018

Mil pés de maconha são encontrados dentro de casa

Três pessoas foram presas após a Polícia Militar encontrar mil pés de maconha dentro de uma casa, no bairro Alphaville, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. No local, segundo a PM, havia uma estufa para as plantas. O material só foi apreendido, relatou o G1, porque agentes seguiram um homem com um celular rastreado que foi roubado. Quando o suspeito tentou fugir, os policiais sentiram um forte cheiro de maconha e, em seguida, encontraram as plantações.
Compartilhar:

Mãe e filha são presas acusadas de tráfico de drogas em Icó

Policiais do BP Raio efetuaram, na cidade de Icó, neste sábado, 21, por volta das 23 horas, prisão de acusados de tráfico de drogas. A ‘boca de fumo’, que funcionava em uma casa, no bairro Cidade de Deus, foi desbaratada após denúncia anônima. Duas mulheres – mãe e filha – são acusadas da prática de crime de tráfico: Joana Maria da Conceição, 62 anos, proprietária da casa, que estava em posse de três papelotes de maconha e uma quantia de R$ 27,00 em dinheiro; Francisca Maria da Conceição (filha de Joana), 40 anos. A unidade policial localizou dentro de uma encanação de um banheiro desativado um tablete de maconha, e na laje de outro banheiro em um buraco feito no teto, outro tablete de maconha, como também cocaína e crack e uma quantia de R$ 66,00 em dinheiro em um guarda-roupas. Os policiais localizaram ainda duas balanças de precisão (uma no interior do armário da cozinha e outra na laje do banheiro), 103 trouxinhas de cocaína (102 gramas), dois tijolos e quatro trouxinhas de maconha (308 gramas), cinco pedras de crack (102 gramas).
Compartilhar:

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Sem armas, 646 novos policiais civis cearenses vão receber salário sem trabalhar

A formatura dos novos policiais civis ocorreu há um mês e até agora eles não receberam suas armas Uma grave denúncia circula nas redes sociais envolvendo novamente o setor da Segurança Pública do Estado do Ceará. Por falta de armas, cerca de 560 policiais civis (inspetores e escrivães) recém-empossados pelo governador Camilo Santana (PT) estão impedido de exercer suas atividades de rua. Sem armas para sua defesa pessoal e para enfrentar a bandidagem, os policiais foram orientados pela direção da instituição a permanecerem em casa até que as armas sejam compradas. Até lá, receberão salários sem trabalhar. A ordem para que os novos policiais fiquem apenas “à disposição” de seus respectivos departamentos foi assinada pelo delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Everardo Lima, que seguiu determinação do secretário da Segurança, delegado André Costa, e este, do governador Camilo Santana. O ofício de Everardo Lima, de número 754/2018-GDGPC, foi reproduzido pelos diretores dos departamentos de Polícia do Interior/DPI (Norte e Sul), de Polícia Metropolitana (DPM) e de Polícia Especializada (DPE). A ordem é para “os novos policiais civis, recém-empossados, exercerão suas atividades, em delegacias, somente após o recebimento do devido armamento”, ressalta o documento. Ociosos - Desse modo, 372 novos inspetores e 188 escrivães ficarão em casa recebendo salários do estado sem trabalhar. O documento não se refere aos novos 86 delegados que também foram empossados no cargo no último dia 20 de junho. Enquanto o estado paga salários para um efetivo policial que não pode trabalhar por falta de armamento, as delegacias de Polícia da Capital e da Região Metropolitana, além dos departamentos e divisões, acumulam milhares de inquéritos policiais que apuram crimes de toda a ordem, principalmente, casos de furtos, roubos e assassinatos. Entre os dias 1º de janeiro e 19 de julho, o Ceará já registrou 2.779 homicídios, latrocínios e lesões corporais que resultaram em óbito, os chamados Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs).
Compartilhar:
Postagens mais antigas → Página inicial

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam