Longin no Blog Aqui

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Forte ventania destrói 10 hectares de bananal em Iguatu - CE

Mais uma vez produtores de banana, na localidade de Cardoso, zona rural deste município, sofreram prejuízos em decorrência de fortes ventos que destruíram cerca de 10 hectares da variedade da banana pacovan, que cresce até dez metros de altura. Há um ano, uma ventania causou destruição do bananal numa proporção bem maior, atingindo cerca de 80 hectares e 100 produtores.

Desta vez, os estragos foram menores, mas o suficiente para trazer novos prejuízos. Os 20 produtores atingidos também sofreram perdas no ano passado. O produtor Antônio Marcos Gonçalves Siebra tem um plantio de 2 hectares de banana da variedade pacovan e contou que a ventania derrubou cerca de 30% do bananal. "O meu prejuízo é de R$ 5 mil", disse. "Tivemos perda em dois anos seguidos. No ano passado, foi dez vezes maior".

Iguatu é um dos maiores produtores de banana do Ceará e as localidades de Cardoso e Quixoá, nas margens do Rio Jaguaribe, formam o principal corredor produtivo. Após a destruição do bananal ocorrida em janeiro de 2009, os produtores fizeram um apelo ao Governo do Estado para que recebessem apoio e fossem beneficiados com uma linha especial de financiamento para retomada da cultura, mas não houve nenhuma ação concreta nesse sentido. Em face da ausência de ações governamentais, os produtores mostram-se frustrados. "Ficamos abandonados e sempre temos que recomeçar por nossa conta", disse o produtor Armando de Souza. No campo, os agricultores verificam os prejuízos e parte do plantio destruído. O quadro é de tristeza e de preocupação.

Ontem, os trabalhadores rurais já começaram com o trabalho do corte do bananal que caiu ante a força do vento. "A vida do produtor é assim, enfrenta mais prejuízo do que lucro", disse o produtor Pedro Alexandrino.

"O vento veio forte durante a noite e com uma rajada só destruiu cerca de 30% da área cultivada, que é de dois hectares", contou Siebra. "No dia seguinte, vimos as bananeiras no chão". Os produtores Pedro Alexandrino e Armando de Souza tiveram um prejuízo estimado em R$ 100 mil. "Desta vez, o impacto foi menor, mas as perdas que tivemos em 2009 ampliam o prejuízo", disse Souza.

Alguns produtores já pensam em mudar de variedade cultivada por uma de menor porte e mais resistente aos ventos. Em janeiro de 2009, técnicos da Secretaria de Agricultura do município visitaram as áreas de produção que foram devastadas pela ventania. O objetivo era elaborar um relatório com a descrição do quantitativo de destruição e relação dos produtores atingidos que foi encaminhado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado. Trabalho semelhante deve ser repetido ainda neste mês.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam