Longin no Blog Aqui

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Orós-CE: Polícia prende vendedor acusado de ter assassinado um Cabo da Polícia Militar


O vendedor Francisco Moreira de Sena, de 40 anos, mais conhecido como Branco, foi preso pela Polícia Militar de Orós por porte ilegal de um revólver calibre 38. Ele se encontrava na Vila Guassussê, distante 10 Km do centro e apresentou a identidade como sendo Francisco Filho de Sousa, a fim de permanecer na impunidade. Dentre outros crimes, é apontado como envolvido no latrocínio contra um Cabo da Polícia Militar que, no dia 2 de abril de 2004, estava de serviço no Bairro de Fátima em Fortaleza.

Por este assassinato quando tentava assaltar uma residência na capital, existe um mandado de prisão em aberto, segundo informou o Sargento Paulo César da PM de Orós. Naquele dia tombou morto o Cabo Jessualdo Pereira de Souza e Branco fugiu desistindo do assalto ao ver o militar dando os últimos suspiros após a troca de tiros. Quando foi preso em Orós, ele confessou ter participado da trama e contou com riqueza de detalhes como tudo aconteceu.

Para a polícia, trata-se de um indivíduo de alta periculosidade o qual, no momento da prisão na zona rural de Orós, disse que estava indo àquele bairro vender a arma, mas não soube dizer a quem. Branco reside na Rua Alto do Mariano, no município de Icó e foi preso pelo Cabo Nairton e os Soldados Araújo e Onigler. Além da arma, ele estava com 21 cápsulas intactas as quais foram levadas com o mesmo para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Icó, a exemplo de uma motocicleta em poder dele.

HISTÓRIA - O Cabo PM, Jessualdo Pereira de Souza, foi morto em serviço no dia 2 de abril de 2004 e chegou a receber homenagem Post-Mortem pelos bons serviços prestados à Corporação e por sua conduta moral íntegra. A homenagem foi em forma de promoção em solenidade presidida pelo então governador Lúcio Alcântara. A placa com a promoção foi entregue à esposa de Jessualdo, Pedrina Menezes de Castro.

O militar foi promovido a Sargento. Ele era natural de Iguatu e ingressou na PM no dia 20 de julho de 1981 com apenas 21 anos de idade. O cabo Jessualdo comandava a Guarnição da RP 5355, acompanhado de dois Soldados, quando, após uma ronda pelo bairro de Fátima, por volta das 06h50min daquele dia, ouviu populares pedindo ajuda. Incontinente, o trio resolveu agir e deparou-se com dois homens que corriam e tentavam se esconder. A perseguição resultou em tiroteio e o cabo Jessualdo foi morto.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam