Longin no Blog Aqui

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Ministério Público indicia 29 militares do 10ºBPPM de Iguatu

Mais 134 policiais militares foram indiciados por suposto envolvimento na greve dos policiais militares e bombeiros do Ceará, configurado como crime militar, nesta terça-feira (29). A ação da categoria aconteceu no fim do ano passado e começo deste ano. Ao todo já são 276 policiais indiciados pelo Ministério Público Militar.
De acordo com o inquérito policial, tiveram participação na greve tenentes, sargentos, soldados e cabos lotados no 10ª Batalhão Provisório da Polícia Militar (BPPM), em Iguatu, com 29 PMs indiciados; na 1ª Companhia do 5º BPM foram 54; já na 5ª Companhia do 2ª BPM foram apontados 58; 60 em Baturité – lotados na 2ª Companhia do 4º B PM; mais 53 de Fortaleza, Sobral, Canindé, Crateús, Itapipoca, Quixadá e Acaraú e quatro do Luciano Cavalcante e ainda 18 do Batalhão de Polícia Comunitária (BPCom).
O Relações Públicas da Polícia Militar, tenente-coronel Fernando Albano, já havia informado aoJangadeiro Online, no último dia 18 de maio – quando 60 PM’s lotados na 2ª Companhia do 4º Batalhão da Polícia Militar, em Baturité, foram indiciados por motim – que possivelmente mais oficiais responderiam pela greve. “Pode haver mais policiais indiciados no caso. Todo policial que tiver participado do movimento grevista e for identificado vai ser indiciado”, afirmou.
Negociações
Em assembleia realizada neste sábado (26), os policiais militares decidiram que o Governo do Estadoestenderam até o dia 3 de julho para atender as reivindicações da categoria. De acordo com o capitão Wagner Souza, das setes reivindicações acertadas com o governo para por fim à paralisação, somente duas foram atendidas. Uma nova assembleia está marcada para o dia 7 de julho.
O oficial também comentou a posição da categoria sobre uma possível greve. “Queremos a todo custoevitar que ocorra uma nova greve. Nós sabemos o problema que é a cidade ficar sem segurança e iniciar uma greve seria o último recurso, por isso, que estendemos o prazo com o Governo”.
Reivindicações
Os policiais reivindicam auxílio alimentação no valor de R$ 220, carga horária de 48h, planos de promoção, novo código de ética e o reajuste salarial referente aos anos de 2013 e 2014.
Jangadeiro Online
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam