Longin no Blog Aqui

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Amor criminoso: Agente prende mulher grávida com drogas nas partes intimas

A paixão é algo subjetivo que infiltra na pessoa sentimentos de subordinação, é uma emoção de ampliação quase patológica. O acometido de paixão perde sua individualidade em função do fascínio que o outro exerce sobre ele. É tipicamente um sentimento doloroso e patológico, porque, via de regra, o indivíduo perde parcialmente a sua individualidade, a sua identidade e o seu poder de raciocínio, mas o que levou uma mulher de 23 anos a colocar a sua liberdade em risco, não foram somente os laços do amor e sim as ameaças de seu romance sem futuro. Antônia Aurélia Januário Lopes, 23 anos, a sua história é semelhante à de muitas mulheres envolvidas amorosamente com traficante. Disse ter conhecido o pai de seu filho durante uma visita a um amigo na Cadeia Pública da cidade de Quixadá, “fui iludida por estes amigos a ter só um caso com Tiago, que nada, estou inclusive grávida”. Francisco Tiago de Oliveira Soares, é um criminoso problemático naquela unidade provisória, já tentou inclusive fugir, mesmo assim não foi ainda transferido. Durante as visitas, a jovem passou pelos mesmos procedimentos, ficou despida na frente de uma agente penitenciária, momento que a autoridade percebeu algo de errado nas partes intimas de Antônia Aurélia, lá estava introduzido 75 gramas de maconha prensada. Conforme o Agente Penitenciário Israel casos assim têm ocorrido com frequência. Afirmou ainda que o serviço de segurança tem consigo evitar dentro da possibilidade a entrada de meios ilícitos no interior da cadeia. Na unidade não há detector de metal para facilitar a segurança da unidade. Antônia Aurélia Januário Lopes conversou com a reportagem do portal Revista Central, assumiu que de fato introduziu a droga em suas partes intimas, relevou ainda que sofre ameaça se não cumprir as ordens de ‘amor. Ao ser questionada sobre o seu futuro, a mulher fica em silêncio por alguns minutos e depois diz: “sinceramente, a minha vida acabou, nunca fui envolvida com o crime, estou grávida de um preso”. A flagranteada está com dois meses de gestação. O inspetor Renato Cosmo, lotado na Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá, afirma que a polícia vai investigar não só o caso em questão, mas encontrar o local onde a mulher comprou a droga.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam