Longin no Blog Aqui

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Com renúncia de Bento 16, Igreja Católica está sem papa

Após quase oito anos como papa, o alemão Joseph Ratzinger viverá pelos próximos dois meses em Castel Gandolfo, residência de verão dos papas As portas do Palácio Apostólico, no Vaticano, se fecharam exatamente às 20h desta quinta-feira (28), 16h em Brasília, marcando oficialmente o fim do papado de quase oito anos do alemão Joseph Ratzinger. Com isso, a Igreja Católica Apostólica Romana fica sem um líder máximo, ao menos pelos próximo dias. O conclave que irá anunciar o próximo papa deve ser anunciado amanhã. Os guardas suíços irão deixar os serviços de proteção a Ratzinger, que já não é mais o papa, e voltam ao Vaticano. Cerca de 150 repórteres, umas 50 câmeras de televisão e uma centena de fotógrafos imortalizaram o momento em que o papa deixou seu cargo. Na praça em que Bento 16 proferiu suas últimas palavras como pontífice, ouviu-se um grito de "Viva o Papa", seguido por aplausos calorosos. Duas horas antes, quando discursou da varanda da residência pontifícia de Castel Gandolfo, na Itália, local que será seu lar pelos próximos dois meses, Bento 16 disse ser "um simples peregrino". "Queridos amigos, estou feliz de estar aqui com vocês. Obrigado pela sua amizade e pelo seu carinho. Vocês sabem que esse dia é diferente dos dias que passaram, eu sou Pontífice da Igreja Católica até às 20h, após isso, não serei mais", afirmou Bento 16 diante de uma multidão de fiéis. — Eu quero ainda, com meu coração, com meu amor, com minhas orações, trabalhar para o bem comum e para o bem da humanidade. Sou um simples peregrino, que continua sua peregrinação nessa terra. Vamos em frente, juntos com o Senhor, para o bem da igreja e do mundo. O discurso de Bento 16 foi sua última aparição pública como papa. A partir de agora, até as vestimentas exigidas pelo cargo ele deixará de usar. Partida do Vaticano:A bordo de um helicóptero, o Papa deixou a Cidade do Vaticano por volta das 13h. Fiéis lotaram a praça São Pedro para assistir à partida do líder da Igreja Católica. Havia faixas de "obrigado" em diversos idiomas. Joseph Ratzinger, eleito papa em 19 de abril de 2005, anunciou no último dia 11 de fevereiro sua renúncia ao cargo, alegando não ter forças físicas para cumprir suas funções. Pela manhã, durante sua última reunião com cardeais no Vaticano, Bento 16 ofereceu ao futuro papa sua "incondicional obediência". "A partir de hoje, prometo ao futuro papa minha incondicional reverência e obediência", disse Bento 16, primeiro papa a renunciar ao seu pontificado em sete séculos. — Continuarei próximo a vocês em orações, especialmente nos próximos dias [...] quando vão eleger o próximo papa. "Que o Colégio dos Cardeais seja como uma orquestra", afirmou o papa após ressaltar que a diversidade deve conduzir à harmonia, em referência à eleição de seu sucessor.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam