Longin no Blog Aqui

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Relação dos eleitos pode sofrer alteração

DEDE TEIXEIRA
PROFESSOR PINHEIRO
RACHEL

Decisões do TSE sobre registro de candidatos se computar novos votos para deputado estadual, muda o quadro publicado
O resultado das urnas provocou a renovação de 41% na composição da nova Assembleia Legislativa, a partir de fevereiro do próximo ano, e garantiu ao PSB, partido do governador Cid Gomes (PSB), o título de maior bancada na Casa. Na atual legislatura, são os tucanos que têm o maior número de parlamentares eleitos pela legenda, 15, tendo perdido um dos deputados para o PR, Adahil Barreto, que não conseguiu se reeleger, no pleito encerrado ontem.

Ressalte-se que nesse percentual de renovação no Legislativo cearense, 20% foram ocasionados pelo fato de um total de 10 deputados estaduais terem decidido não disputar a reeleição, ou por ficar de fora da disputa ou por serem candidatos a outros cargos.

O fato de o Tribunal Superior Eleitoral haver decidido não computar os votos de candidatos que estejam enquadrados na Lei do Ficha Suja, ou que por outras razões. A contagem desses votos como válidos, a qualquer momento, pode ensejar mudanças no resultado da nova composição do Legislativo.

Dos 46 deputados que hoje atuam na Assembleia, 27 permanecerão para mais quatro anos de legislatura, enquanto 19 novos deputados foram os responsáveis pelo percentual de renovação do Legislativo cearense. Agora, 18 partidos garantiram assento na Casa.

Reeleitos

O PSB que em 2006 elegeu oito deputados, nesta eleição aumentou sua representação para 11. O partido também renovou a bancada com a entrada de Miram Sobreira e Eliane Novaes, hoje vereadora da Capital.

Todos os oito deputados do PSB eleitos em 2006 conseguiram se reeleger. A legenda também ganhou novos filiados, como o deputado Roberto Cláudio que foi eleito no pleito passado pelo PHS, mas acabou migrando para o partido do governador Cid Gomes e também garantiu sua reeleição.

Já o PSDB diminui sua bancada em quase 50%. Dos 14 parlamentares que hoje atuam pelo partido, na Casa, apenas oito conseguiram se reeleger, ou seja, não há novos nomes do partido eleitos neste ano. Os tucanos já admitiam que não conseguiriam manter a larga representação que conquistaram no pleito passado, estando cientes que o número de tucanos na Assembleia iria diminuir.

Marcos Cals (PSDB) e Tomás Figueiredo (PSDB) são alguns dos tucanos que não estarão na Assembleia em 2011, quando inicia a próxima legislatura. Marcos Cals se candidatou a governador do Estado, enquanto Tomás Figueiredo concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados, mas não foi eleito.

Novos

Já o PDT dobrou a sua bancada. O partido que em 2006 havia conquistado duas vagas na Assembleia, nesta eleição garantiu a entrada de mais dois deputados, Patrícia Saboya e Delegado Cavalcante, tendo sido reeleitos Heitor Férrer e Ferreira Aragão.

O PT também aumentou sua bancada ficando, a partir do próximo ano com quatro parlamentares. Na eleição passada o Partido dos Trabalhadores elegeu Artur Bruno, Nelson Martins e Rachel Marques. Dos três, apenas Bruno não retorna à Assembleia, já que o petista foi eleito deputado federal. A bancada ganhou o reforço de Camilo Santana, o estadual mais votado desta eleição e Francisco Pinheiro, atual vice-governador.

Pendentes

Contudo, pode haver mudanças na bancada petista já que Dedé Teixeira (PT), ainda está com pendências perante a Justiça Eleitoral. O petista garantiu 52.679 votos, mais do que Rachel Marques, com 48.416 votos e Francisco Pinheiro que conquistou 38.517.

Quem está na mesma situação é o deputado Neto Nunes (PMDB). Também por pendência na Justiça Eleitoral ele não está na lista dos eleitos. O peemedebista conquistou 45.843 votos, mais do que os colegas de partido Carlomano Marques e Danniel Oliveira que se elegeram com 41.444 e 36.015, respectivamente.

O PMDB perdeu representação na Assembleia. O partido que elegeu sete deputados em 2006, nesta eleição garantiu apenas três parlamentares, Carlomano Marques e Lucilvio Girão, reeleitos, além de Danniel Oliveira.

O PR alcançou a eleição de dois representantes. Nesta legislatura, o partido ganhou a filiação do deputado Adahil Barreto (PR), que foi eleito em 2006, pelo PSDB e trocou de legenda. Agora, o Partido da República saiu da eleição com dois novos nomes: Fernanda Pessoa e Leonardo Pinheiro.

O PRB também terá dois deputados, Ronaldo Martins, que foi eleito em 2006, pelo PMDB e Duquinha. Outros partidos pequenos, com pouca representação no Legislativo cearense, também não conseguiram um crescimento substancial em suas bancadas. O PC do B que em 2006 elegeu João Ananias, será representado por Lula Morais, que por várias vezes assumiu suplência na Casa.

O PSDC também terá apenas um representante, Ely Aguiar, reeleito, posto que Gomes Farias não foi reeleito. As demais siglas contarão com apenas um deputado: PTN, PRP, PSL, PHS, DEM, PTB, PMN e PT do B.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

faça aqui seu comentarios sobres materia postadas.

Quixelô FM 104,9

Nosso Facebook

Seguidores

Meus Blogs

As Mais Lidas do Mês

De Onde nos Visitam